Ingressos

UM POUCO SOBRE O FESTIVAL PSICODÁLIA

O Psicodália teve início em 2001, com um projeto piloto em Angra dos Reis/RJ. O objetivo era criar um espaço para que bandas autorais independentes pudessem divulgar seus trabalhos. A primeira edição contou com 150 participantes.

No ano seguinte, atendendo a pedidos das bandas e dos participantes do primeiro encontro em Angra, os organizadores idealizaram e realizaram o Festival Morretes, no município de Morretes/PR, dando sequência na idéia inicial e aumetando o número de bandas e participantes.

Porém, somente em 2003 passou a se chamar PSICODÁLIA, e a sede do evento foi transferida para o município da Lapa/PR. Nas edições da Lapa o festival começou a tomar mais forma e iniciou o ciclo de trazer não apenas bandas e artistas de Curitiba (cidade de origem dos organizadores) mas também bandas de outras cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
Na cidade da Lapa aconteceram 3 edições do Festival Psicodália, uma em 2003 e duas em 2004. Essas edições se alternavam com o “Espaço Psicodália”, que acontecia durante os 10 dias dos Festivais de Inverno da UFPR, na cidade de Antonina/PR. Lá acontecia num formato diferente, com alojamento coberto e estrutura de banheiros, restaurante, lanchonete, bar aberto e um palco construído pelos próprios organizadores. Ali, o festival era realizado por até 10 dias seguidos e tudo era feito na raça mesmo.

Em 2006 houve uma das maiores mudanças na história do festival. Passou a ser realizado no carnaval e se mudou para um pequena cidade no interior de Santa Catarina. Entre 2006 e 2009, aconteceu anualmente, sempre no carnaval, em uma chácara no município de São Martinho/SC. O local oferecia toda a infra-estrutura necessária para receber até 3.000 pessoas, com pousada, restaurante colonial, cantina, lanchonete, bares, estacionamento, portaria 24 horas, shows cobertos, três áreas de camping e banheiros. Nesse período a Rádio Kombi foi criada para transmitir músicas e informações diárias durante o festival. Nesse anos o festival contou com atrações como: Patrulha do Espaço (2006), Sérgio Dias (2007), Casa das Máquinas (2008), Som Nosso de Cada Dia (2009) e Pata de Elefante (2009).

O festival continuou crescendo até o limite estrutural da chácara e do município. Então a organização encontrou um novo local que pudesse receber o público crescente e comportar a estrutura necessária para o festival acontecer. O local escolhido foi a Fazenda Evaristo, em Rio Negrinho, norte de Santa Catarina, onde o festival é realizado desde então. O local possui 500.000 m2 de área verde, lagoas, trilhas e cascatas, contando ainda com praça de alimentação, saloon, bares diversos, mercearia, 310 banheiros, tirolesa, unidade móvel de saúde, cinco áreas grandes de camping e estacionamento para bicicletas, carros, motos, ônibus e motorhome.

Na primeira edição em Rio Negrinho, o Psicodália fez outra grande mudança além da cidade sede. Realizou pela primeira vez um festival durante a virada de ano novo (reveillon). Nessa edição contou com Os Mutantes e recebeu um público de 3.500 pagantes.

Desde então o Psicodália cresce a cada ano e traz atrações que fizeram parte da história da música nacional e, recentemente, internacional.

Já passaram pelo PSICODÁLIA nomes como: Ian Anderson tocando o melhor do Jethro Tull, John Kay e Steppenwolf, Moraes Moreira, Alceu Valença, Arnaldo Batista, Baby do Brasil, Os Mutantes, Elza Soares, Tom Zé, Paulinho Boca, Naná Vasconcelos, Nação Zumbi, Made in Brazil, Patrulha do Espaço, Sérgio Dias, Casa das Máquinas, Som Nosso de Cada Dia, Sá e Guarabyra, Ave Sangria, Jards Macalé, Traditional Jazz Band, Blindagem, A Bolha, Módulo 1000, Pedra Branca, Wander Wildner, Hermeto Pascoal, O Terço, Orquestra Contemporânea de Olinda, O Terno, Bixo da Seda, Blues Etílicos, Yamandú Costa, Almir Sater, Terreno Baldio, Jupiter Maçã, Violeta de Outono, Baby do Brasil, Gong e muitos outros.

Além de todos esses grande nomes da história da música nacional e internacional, o Psicodália sempre trabalhou e continua trabalhando para criar cada vez mais espaço para novos artistas apresentarem seus trabalhos autorais.

O respeito e o trabalho em prol da cena cultural brasileira permanece e seu objetivo inicial tornou-se ainda mais consistente, expandindo-se para horizontes nacionais e internacionais. Veja as atrações da próxima edição e se prepare para um carnaval inesquecível!

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar