fbpx

Samuca e a Selva é um coletivo musical que é fruto da união entre o cantor e compositor Samuel Samuca a um grupo de músicos de projetos de sucesso na cena da música contemporânea de São Paulo: Victor Fão, Bio Bonato, Fabio José e Guilherme Nakata, da Nomade Orquestra; Felippe Pipeta, da OBMJ além de Allan Spirandelli, Kiko Bonato, Léo Malagrino e Lucas Coimbra completando o decateto. Juntos desde 2014, o grupo vêm conquistando público e crítica com um trabalho que mescla suas canções à influência da música regional brasileira, jazz e world music em apresentações sempre marcantes por seu calor e vigor. Seu álbum de estreia, Madurar (2016, YbMusic), rendeu à banda indicação para o 28o Prêmio da Música Brasileira em 2017 como melhor grupo na categoria canção popular.

No final de 2018 a banda lançou “Tudo que Move é Sagrado” álbum que celebra os 70 anos do compositor Ronaldo Bastos com releituras originais de canções marcantes como “O Trem Azul”, “Amor de Índio”, “Cais” e “Chuva de Prata”. Considerado pela crítica como um dos principais lançamentos da Música Brasileira em 2018 o álbum foi produzido por Mauricio Tagliari e tem participações de nomes marcantes como Criolo, Luedji Luna, Liniker, Siba, Filipe Catto, Lenna Bahule e Alfonsina.

Atrações relacionadas

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

COMUNICADO OFICIAL