Ingressos

A banda gaúcha Pata de Elefante retorna ao palco do Psicodália em 2018 para mostrar um repertório que passeia por seus quatro álbuns. O trio, que surgiu em janeiro de 2002, em Porto Alegre, se diferencia por fazer rock instrumental com ênfase nas melodias.

​ É sua quarta participação no Psicodália, evento no qual só deixou as melhores impressões.

​Trajetória

Em março de 2013, após 11 anos ininterruptos, a Pata de Elefante parou. Em 11 anos (2002-2013), o trio lançou quatro discos, tocou em diversas partes do Brasil, ganhou prêmios (VMB 2009 MTV – Melhor Banda Instrumental e Açorianos em 2005 e 2011 -Revelação e Melhor Disco Instrumental), participou de projetos e editais, teve músicas incluídas em trilhas sonoras de filmes e conquistou público e crítica com a força de sua música. Apostando em melodias, riffs impactantes e grooves envolventes, a Pata de Elefante levou seu rock instrumental para um público acostumado a ouvir música com vocal. E se tornou referência entre as bandas instrumentais brasileiras que surgiram na primeira década do século 21.

Três anos e sete meses depois de anunciarem o fim da banda, no entanto, Gabriel Guedes (guitarra e baixo), Gustavo Telles (bateria) e Daniel Mossmann (guitarra e baixo) se reuniram para dois shows em Porto Alegre, que acabaram gerando novos convites e o retorno definitivo aos palcos. O reencontro aplaca a saudade de tocar e do público e também celebra a música criada pelo trio.

Projetos Relacionados

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar